Najila Trindade é colocada contra a parede, delegado tem pergunta bomba e o que é choca

Najila Trindade pegou todos de surpresa ao revelar um suposto estupro e agressão envolvendo o jogador Neymar. Um mês depois de toda a polêmica, o caso ainda não foi solucionado. Ao que tudo indica, a novela envolvendo a possível vítima e o atleta tá perto de ganhar um novo capítulo.

Najila Trindade, que acusou Neymar de agressão, vai ficar contra parede. É que o delegado Pablo Sartori, titular da Delegacia de Repressão aos Crimes de Informática (DRCI), aguarda apenas algumas respostas para concluir o caso em sua esfera, no Rio de Janeiro.

Mesmo após dois depoimentos formais da modelo, a polícia ainda tem algumas perguntas para fazer a Najila Trindade,. Uma das perguntas bombas a serem feitas é se a modelo aprova a divulgação das suas imagens, assim como o fez Neymar.

Assim que ficar diante da resposta, a polícia vai remeter o caso ao Ministério Público. A entidade deve decidir se apresenta ou não uma denúncia na justiça. Se não houver a necessidade de apresentação da denúncia, o caso é arquivado. No entanto, caso o órgão entenda que o jogador Neymar cometeu algum tipo de crime, a situação é levada até ao tribunal.

Desde que o episódio começou a ser investigado, Neymar, Alex Bernardo, assessor que cuida das redes sociais do craque, e o homem responsável pela edição do vídeo foram ouvidos na Cidade da Polícia, zona norte do Rio.

Interrogado, Bernardo revelou ter sido o responsável pela divulgação, mas não pela edição. Ainda segundo o depoimento, a postagem foi feita a pedido do próprio jogador.

o jogador Neymar e a modelo, Najila Trindade (Foto: Montagem)
O jogador Neymar e a modelo, Najila Trindade (Foto: Montagem)

Alex disse que a ideia inicial era que o número de Najila e suas fotos íntimas fossem “borradas” na edição pré-publicação. Por um erro, as imagens acabaram indo para o ar. Ele alegou ainda que foi pressionado para entregar de forma rapida

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *