Fagner e Marquinhos criticam condições do gramado em derrota do Brasil para o Peru

As condições do gramado do Memorial Coliseu, em Los Angeles, foram alvo de críticas da seleção brasileira após a derrota para o Peru, por 1 a 0 (veja os lances), em amistoso disputado na madrugada desta quarta-feira.

O lateral-direito Fagner e o zagueiro Marquinhos não apontaram como causa do resultado, mas citaram dificuldades durante os 90 minutos. O jogador do Corinthians o descreveu como “ralo demais”.

– Sem dúvida (gramado atrapalhou). Estava um pouco duro, ralo demais. A bola estava muito viva. Estava dificultando principalmente para os nossos jogadores de meio de campo, que não conseguiam dar um toque só na bola. Eram sempre dois, três toques na bola. Para jogar contra um time fechado isso facilita (para eles). Mesmo assim criamos muitas chances e agora é trabalhar para conseguir fazer os gols – disse Fagner à TV Globo.

Reprodução da transmissão da TV Globo com detalhes do gramado no Memorial Coliseu — Foto: Reprodução

Reprodução da transmissão da TV Globo com detalhes do gramado no Memorial Coliseu — Foto: Reprodução

Marquinhos lembrou que o adversário desta noite vinha de duas derrotas para o Brasil na Copa América – a última na final – e, por isso, traria muitas dificuldades.

– Acho que foi um jogo bastante disputado, sabia pelas circunstancias, da situação que vínhamos de dois jogos muito bons contra eles. Sabia que eles iam vir para buscar o resultado, fizeram o que tinham que fazer. O campo também não ajudou muito, com bola quicando bastante, forçando passe no meio. Sabíamos que seria jogo por uma bola, não conseguimos concretizar, eles chegaram e fizeram.

Marquinhos comenta desempenho do Brasil: “A gente não conseguiu”

Marquinhos comenta desempenho do Brasil: “A gente não conseguiu”

O Brasil jogará duas vezes na data Fifa de outubro, mas ainda não divulgou quem enfrentará. Certo é que as eliminatórias para a Copa do Mundo de 2022 começarão em março, e Fagner está preocupado com a evolução do nível dos sul-americanos em geral.

– Sem dúvida. A gente sabe da força do futebol sul-americano, não tem mais bobo. Tem que ressaltar o jogo que nós fizemos, consistente, o time criou chances de fazer o gol. E numa bola parada foi penalizado. Agora é se preparar que a gente sabe que não vai ter jogo fácil, precisa crescer e amadurecer o quanto antes com esses tipos de jogos para chegar forte nas eliminatórias.

– Acho que é um aprendizado. Esses jogos têm que nos fazer crescer como equipe. A gente sabe da importância de vencer, de trabalhar com tranquilidade em cima de vitórias. Mas sabemos, também, que derrotas podem acontecer. Isso tem que fazer com que a gente cresça – encerrou.

Após derrota do Brasil, Fagner comenta: “A gente sabe da força do futebol sul-americano”

Após derrota do Brasil, Fagner comenta: “A gente sabe da força do futebol sul-americano”

Abram comemora depois de marcar o gol da vitória do Peru sobre o Brasil — Foto: Divulgação/APF

Abram comemora depois de marcar o gol da vitória do Peru sobre o Brasil — Foto: Divulgação/APF

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *