Confira a programação de fevereiro do Cineclube CDCC

Com sessões gratuitas aos sábados, às 20 horas, o Cineclube do Centro de Divulgação Científica e Cultural (CDCC) da USP, em São Carlos, promoverá a seguinte programação no mês de fevereiro de 2020:

01 – ACONTECEU NAQUELA NOITE
It Happened One Night, EUA, 1934, Romance, 115 minutos
Direção: Frank Capra
Elenco: Clark Gable, Claudette Colbert Walter Conolly
Ellie Andrews é a filha mimada de um milionário, acostumada a ter suas vontades e desejos sempre atendidos. Contudo, quando seu pai se mostra contrário ao seu casamento com o piloto King Westley, acusando-o de ser apenas mais um interesseiro em seu dinheiro, a jovem foge e embarca em um ônibus direto para Nova York, onde encontrará seu marido. Simultaneamente, o recém-desempregado jornalista, Peter Wayne (vivido pelo astro hollywoodiano Clark Gable), embarca para o mesmo destino que Ellie, sendo os dois obrigados a dividirem o assento a noite inteira. E é nessa viagem que os dois protagonistas se conhecem, tomados por uma aversão um pelo outro logo à primeira vista.
No entanto, Wayne rapidamente descobre a identidade da passageira, uma vez que todos os jornais estampam a foto dela e informa de seu desaparecimento. Percebendo a ingenuidade da jovem e a probabilidade de se aproveitar da situação, o jornalista propõe um acordo benéfico para ambos: ele a ajuda a chegar até Westley e em troca ela lhe concede a exclusividade de escrever uma notícia sobre sua história.
Com personagens carismáticos e um enredo leve e divertido, Aconteceu Naquela Noite consegue conquistar públicos de todas as faixas etárias, além de ser um dos três únicos filmes (junto com O Silêncio dos Inocentes e Um Estranho no Ninho) a levar para casa o Oscar das categorias principais do Cinema: melhor filme, melhor ator, melhor atriz, melhor diretor e melhor roteiro.
Carolina de Santis e Silva
LIVRE PARA TODOS OS PÚBLICOS

08 – O TERRAÇO
La Terrazza, Itália, 1980, Drama, 155 minutos
Direção: Ettore Scola
Elenco: Vittorio Gassman, Ugo Tognazzi, Jean-Louis Trintignant
Comida farta, música boa e conversas sobre temas como política e relacionamentos amorosos durante um jantar em um terraço. Este é o início deste drama italiano, o qual relata, por meio de uma narrativa claramente não linear, os dramas da vida de cinco diferentes amigos: Enrico, Luigi, Sergio, Amedeo e Mario.
Enrico é um roteirista, que sob a pressão de produzir um bom texto, sofre um processo de bloqueio criativo. Luigi é um jornalista comunista, recém-separado de Carla, uma famosa atriz. Sergio, um diretor da RAI (Rede de Televisão Italiana), passa por uma fase de profunda depressão e tédio diante da vida, o que o leva a um destino trágico dentro de seu “habitat natural”: um cenário televisivo de uma nevasca. Amedeo, produtor de cinema, lamenta por ser sempre desprezado pela sua ocupada esposa Enza, vendo-se obrigado a aprovar um roteiro de seu agrado apenas para chamar a atenção dela. E por fim Mario, um deputado do PCI (Partido Comunista Italiano), após uma primeira discussão com Giovanna, acaba tendo um relacionamento amoroso com ela, a despeito do fato de ela ser casada.
A história de cada um dos protagonistas é sempre contada retomando a cena inicial no terraço, com os fatos narrados sendo subsequentes a ela. E é em um mesmo jantar que nossos amigos se reencontram depois para analisar os rumos que suas vidas tomaram.
Com um caráter predominantemente de drama, mas com leves doses de humor e sarcasmo, O Terraço nos leva a refletir sobre questões profundas sobre relacionamentos humanos e sobre a vida no geral, evocando temas como adultério, depressão e até temas políticos.
Carolina de Santis e Silva
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Contém: Conflitos Psicológicos

15 – UM DIA DE CÃO
Dog Day Afternoon, EUA, 1975, Drama, 124 minutos
Direção: Sidney Lumet
Elenco: Al Pacino, John Cazale, Sully Boyar
É mais um dia quente em Nova York, o dia seria relativamente normal no Brooklyn se Sonny e Sal não resolvessem assaltar um banco no bairro. O plano feito para o assalto era falível, as informações prévias para executá-lo eram incorretas e o preparo dos dois assaltantes beira ao cômico; se, na citada situação, não fosse trágica. O assalto dá completamente errado, deixando os assaltantes emuma situação de completo improviso onde são obrigados a manterem reféns enquanto são cercados pela polícia. O “serviço” que era para ser rápido se transforma em um espetáculo midiático que perdura por horas, se tornando uma atração aos moradores locais que permanecem presentes mais por curiosidade e entretenimento do que por apoiarem ladrão ou polícia.
Baseado em um assalto realizado em 1972, Um Dia de Cão entrega uma tensão que se contrabalanceia com momentos descontraídos, mas sem nunca perder o clima de urgência criado desde o início. Muitas surpresas aparecem pela trama; motivações, promessas e ações paralelas ao assalto, tudo contribuindo para o enriquecimento de uma história que destrincha seus personagens em diferentes escalas, em especial Sonny que lida com todos os problemas e em meio ao desespero não cogitado, mostra compaixão e brutalidade, sentimentos tão paradoxais que apenas um ator como Al Pacino conseguiria transmitir de forma tão crível.
Esse é o segundo filme que marca a parceria entre o diretor Sidney Lumet e o ator Al Pacino, sendo o primeiro Serpico (1973). O filme traz o famoso estilo de estudo de personagem, técnica que fez sucesso na década de 1970 e que foi marca das produções da dupla Martin Scorsese e Robert De Niro.
Lucas H. Sant’Anna
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 12 ANOS
Contém: Violência

22 – VAN GOGH – VIDA E OBRA DE UM GÊNIO
Vincent & Theo, Países Baixos, 1990, Biografia, 140 minutos
Direção: Robert Altman
Elenco: Tim Roth, Paul Rhys, Adrian Brine
Se hoje o nome Van Gogh nos remete a um sucesso artístico poucas vezes visto, a realidade é que esse nome quase não teve muito reconhecimento em vida. Esta cinebiografia nos traz os passos dos irmãos Van Gogh, Vincent e Theo, seguindo por um caminho marcado pela penúria, frustação, instabilidade afetiva e loucura, um caminho que leva esses dois homens tão apaixonados pela arte até o abismo. Vincent Van Gogh está aprendendo as técnicas necessárias para ser um grande pintor e para isso conta com a ajuda financeira de seu irmão Theo, um negociante de quadros que trabalha em uma galeria em Paris.
Enquanto Vincent percorre uma inconstante trajetória que o levará a descrever a realidade por meio de pinturas extraordinárias, Theo vive a vida estável de um assalariado que constrói família, caminhos distintos onde os únicos elementos que parecem harmonizar são a relação entre os irmãos e o amor que os dois nutrem pela arte. Ambos vivem as frustações consequentes da idealização do mundo artístico, seja pintando quadros que ninguém compra ou vendendo pinturas que não gostam.
As trágicas vidas dos Van Gogh, cada um ao seu modo, são apresentadas por meio de um recorte contrastante do final de suas vidas; quando Theo apresentava certo sucesso em sua carreira e ao mesmo tempo vivia reprimindo sentimentos e vontades, vivendo uma frustação que nem a vida familiar podia reparar; quando Vincent criou obras que marcariam seu nome na história da arte ao lado de outros gênios, mas vivia na pobreza, se agarrando a qualquer relação afetiva e depois se entregando à loucura completa que culminaria no seu fim.
Lucas H. Sant’Anna
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Contém: Diálogo adulto

29 – SHAKESPEARE APAIXONADO
Shakespeare In Love, EUA, 1998, Romance, 123 minutos
Direção: John Madden
Elenco: Gwyneth Paltrow, Joseph Fiennes, Colin Firth
A história de um escritor talentoso com bloqueio criativo é o enredo comum de diversos filmes, mas aqui a diferença está em quem é esse escritor, afinal é ninguém menos do que Shakespeare. Em busca de uma nova paixão que o inspire a escrever uma peça teatral, o jovem William Shakespeare se vê encantado por Viola De Lesseps, filha de importantes burgueses londrinos. Apaixonada pelo teatro, a jovem finge ser um homem para poder atuar na peça que Shakespeare está escrevendo. Após ele descobrir a verdadeira identidade de seu ator/atriz, ambos se envolvem em uma paixão intensa e impossível que o inspira a escrever um romance.
Assim se inicia duas histórias de amor, uma na vida do escritor e outra na ficção. A barreira criada pela diferença social entre uma “bem-nascida” e um poeta pobre se torna a rivalidade entre duas famílias inimigas em Verona; o segredo das noites de amor e de Viola atuando se transformam em promessas de amor trocadas entre dois amantes; um casamento arranjado com um nobre falido se materializa tragicamente em veneno e punhal. Além da história de Shakespeare apaixonado, é também a construção de um amor puro e intenso, é história de Romeu e Julieta.
Ganhador de mais de 50 prêmios ao redor do mundo, Shakespeare Apaixonado tem um elenco de apoio que ficaria melhor conhecido nos próximos anos, entre eles estão Judi Dench, Tom Wilkinson, Imelda Staunton, Geoffrey Rush, Simon Callow e Colin Firth. Apesar de não ser o romance definitivo sobre William Shakespeare, o filme traz uma mescla de elementos que é uma grande homenagem ao escritor e ao amor que ele ensinou por meio de suas obras.
Lucas H. Sant’Anna
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Contém: Desvirtuamento de valores éticos

Mais informações:
Tel.: (16) 3373-9772

Por CDCC

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *