Dipa Karmakar

Finalista olímpica no salto raro e a primeira mulher indiana a disputar os Jogos, a ginasta sequer tinha roupas apropriadas ou algum lugar para treinar. Por isso, ela ensaiava em um local com uma pilha de colchões improvisados com ratos e baratas. Apesar de não ter sido medalhista na Rio 2016, deixou um recado a todas as mulheres do mundo: não importa as condições em que alguém se encontre, é possível sonhar mais alto.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *